sábado, 25 de dezembro de 2010

Mais Um para MODELAR

Nos ultimos tres anos vimos o surgimento de novas pinturas e ferrovias Brasileiras, uma dessas novas pinturas que chama a atenção é a da CPTM se bem que ano e nada de tão extraordinário tendo em vista que se parece muito com uma pintura de uma ferrovia Européia.

Mas o que vem ao caso e a pintura do expresso turistico da CPTM mais precisamente da recem reformada RDC 1 ex RFFSA/Centra
Ficou sem duvida muito bonita melhor ate que os carros Buldd 800 do expresso turistico, lembra u pouco as RDC na New York Central.

fotos Denis Castro

Sem duvida ficara expetacular em um modelo em escala, o problema e que encontralo sera dificil.

Um alternativa seria o modelo RDC1 da Athern mas alem de estar fora de escala ja nao é produzido a varios anos, a segunda opção seria o da Proto1000 mas infelismente a Proto retirou de sua produção a algusn anos a RDC 1 voce encontrara facilmente a outros modelos de RDC da proto mas a  e dificilima de se encontrar e se encontrar tera que fazer modeificaçoes nas caixas do farol, a alternativa que resta e modelar uma RDC1 apartir de 2 Carcaças de RDC2

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

C30-7 Brasil Ferrovias 9217




quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Esta Chegando

Nao deixe de participar
Participe do evento sua presença é muito importante.

Traga seus modelos (locomotivas, vagoes, construçoes, dioramas) para a exposição; ao final voce recebera um certificado de participação do evento.

venha conhecer pessoas e trocar ideia sobre esse hobby maravilhoso

domingo, 12 de setembro de 2010

Como deixar a Russa MTH mais correta

Gostaria de resaltar que todas as 5 russas que trabalharam na CP Fepasa eram umas diferentes das outras existiam detalhes que diferenciavam uma da outra que vieram em epocas diferentes.
Futuramente posso fazer uma materia sobre esse assunto.

Parte Facil

Deve se remover todos os itens destacados na foto ao lado, os batedores do engate de argola do devem ser mantidos se a russa for ter a pintura Paulista faze I com limpa trilhos vermelho, seria essa mesma pintura so que com limpa trilhos com uma faixa horizontal encima do engate e o restante em preto.




Esquema da pintrura limpa trilho

Deve ser removido as tomadas de jumper
a escada lateral
e os batedores do engate de gancho
Aqui se ve o engate batedor

Agora vemos 3 peças em especial começando pelas luzes de classificação devem ser removidas, esse "degrau" no meio da varanda deve ser retirado tambem, agora vemos que os pilares de sustentação do pega maos sao iguais os de uma  locomotiva diesel, deve ser subistituido todo i pega mao pelo correto que pode ser feito em arame soldado com stanho.

Pega mao correto feito em arame

Deve-se observar a possibilidade de fixar as escadas da porta lateral na carcala da locomotiva que é o correto isso eliminaria este vao em destaque mas esta modificação pode comprometer o raio de curva da locomotiva para minimizar os efeitos colaterais sugiro lixar esta parte da escada para que fique mais fina.
O encanamento dos cilindros de freio nao da esta volta por cima da polia da corrente dos freios manuais, para corrigir isto e nescessario retirar esta polia e colocala mais para fora do truque que seria o correto sendo assim o entanamento passaria reto por traz da polia que é o certo

Agora é paulera:

Duas coisas que matao a locomotiva e que muita gente que quer um modelo exato nao vai gostar e essa caixa embaixo dos pantografos e o truque guia que se move junto com toda a "varanda" da maquina.

Eu particularmente acheo muito mais facil acertar a questao do truque guia quem ja fez isto em V8 Frateschi vai tirar de letra
Modo de fazer o trole solto
fuincionar corretamete

No desenho acima vemos como fazer o trole funcionar depois de fixar a varanda, deste modo o trole pode deslizar para fora da locomotiva possibilitando fazer as curvas normalmente, ja para fixar a varanda podese colar a mesma ao corpo do truque e preencher os espaços laterais com um pedaço de estireno, com isso o truque fica inteiro do meio da locomotiva ate a ponta da varanda como na locomotiva real.

A adaptação do trole é um tanto complexa como pode se ver na foto acima ha um pedaço de metal parafuzado debaixo do trole isso para dar peso ao trole e ele nao descarrilhar ele tem que ser removido mas depois da adaptação precisa-se colocar peso no treole poque senao ele vai ficar descarrilhado.

è assim que deve ser o truque inteiro

Caixa do Teto  
Creio eu que para fazer esta modificação seja nescessario trocar os motores do mecanismo que faz subir e descer o patografo por um motores monores tipo de vibracal de celular pois o motor existete ocupa todo espaço do teto ate o chassi (observe foto abaixo a direita) da locomotiva nao da para abaixar o mecanismo a nao ser que o elimine.

O circulo indica onde ficava uma
serpentina que ja foi removida
os dois furos e onde a fixavam
devem ser tapados
















Mesmo que se consiga remover a tal caixa o pantografo nao caberia dentro do espaço entre a cabine e o compartimento das resistencias (caixa grande no meio da locomotiva com 4 tampas) o que é o correto na Russa MTH o pantografo é maior que o espaço e eu nao sei dizer se exite um pantografo que caiba ai dai>>>>
Fica Impossivel corrigir este detalhe
Pode ser que com mais estudo e recursos possa se chegar ha uma solução.

fotos do teto da russa para se comparar

Avaliação da (Litle Joe) Russa MTH

Avaliação baseada no post anterior

nota final base media




**A nota de fidelidade leva em consideração a fidelidade do modelo em relação ao modelo horiginal da Cia Paulista

** A nota de detalhamento e acabamento leva em consideração a comparaçao da russa com outros modelos fabricados pelo mesmo fabricante.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Russa (Litle Joe) MTH primeiras Impressões

 Russa MTH Primeiras Impressões

 Fiz uma análise em uma Russa MTH com a pintura da Cia Paulista


Som DCC> o som e bem real faz bastante efeitos de engate desengate freio buzina sino etc. inclusive tem o som dos motores de tração quando ela esta em marcha ou acelerando faz aquele roncado bem característico das locomotivas elétricas, mas é perceptivel o corte e recomeço do som,  o volume pode ser ajustado no dcc através dos “F” sem necessidade de mexer em “CV’S” já no dc e possível ajustar o volume manualmente em uma chave em cima da locomotiva a parte central do teto sai revelando um painel com três chaves, uma desliga a função automática dos pantógrafos (sobe desce conforme a direção) a outra e o volume e a terceira liga e desliga a função de captar eletricidade pelo pantógrafo.

A função de desengatar automática faz com que a locomotiva sozinha já emita o som do desengate.

O que mais me surpreendeu foi o fato da locomotiva emitir sons em português a quatro diálogos em português em alguns dos diálogos o locutor diz que o trem ira cruzar em Visconde do Rio Claro e em outra diz que vai parar em Jau (os dois trechos da CP) em duas das vozes são com sotaque caipira e as outras têm sotaque carioca. É SERIO EU ME RACHEI DE RIR DISSO “que creio eu que sejam dois maquinistas demitidos da central em contratados pela Paulista hehehehehehe” Bom nao precisaria desses dialogos afinal a Cia Paulista nao ultilizava radio nas locomotivas.


Detalhe do Mecanismo do Pantografo
Pega maos e escadas mal colocadas lembra acabamento das bacmann antigas
Detalhe dos Comandos
Mecânica> A mecânica e boa a locomotiva roda muito macio tanto em dc quanto em dcc responde bem aos comandos sem engasgar ou falhar todas as 16rodas de tração tem tração, o fato do truque guia se movimentar sozinho faz com que a maquina possa fazer curvas fechadas as rodas de tração também tem um certo balanço na vertical (como uma suspensão) o que ajuda muito nas curvas , mas é claro que como a russa de verdade ela não faz qualquer curva.


O chassi e de metal estampado os alto falantes são no chassi um em cada extremidade voltados para baixo.


Escala> 100% a primeira em produção industrial na escala correta, sem comentários.


Destaque montagem grosseiora dos vidros
Construção> A carcaça da locomotiva e feita em Metal Zamac fundido e injetado em um processo parecido com o do plástico, as escadas e corrimãos são de arame aplicado sobre a carcaça em furos pré definidos, os truques são de plástico injetado e o truque guia “trole” e separado do resto do truque se movimenta sozinho junto com a “varanda” mesmo sistema Frateschi da v8, as rodas são raiadas inclusive nos truque guia.

A placa é pintada
Detalhamento> No teto da locomotiva não há nada nem um cabinho nem um caninho nem o reservatório de ar que era para ter, como a locomotiva tem a carcaça feita em metal fundido isso acabou eliminando muitos pequenos detalhes e alguns ficaram meio grosseiros como as maçanetas das portas, os pega Mao e degraus que vão na carcaça foram colocados praticamente colados ao corpo tirando a realidade do detalhe ficou meio grosseiro, os vidros são mal encaixado na carcaça não tem um bom acabamento, os limpadores de parabrisa sao injetados, as escadas das portas laterais foram colocadas junto dos truques não junto a carcaça como deve ser, o encanamento de ar dos cilindros de freio da a volta por cima na polia da corrento do freio manual e na realidade nao é assim, os pantógrafos são perfeitinhos, há uma caixa embaixo deles como nas locomotivas da Milwaukee e impossível remo vela porque o mecanismo que faz subir o pantógrafo fica alojado nela e não há espaço para ele na locomotiva,fica muito difícil mudar algo na carcaça da locomotiva (como instalar os faróis duplos) pois por ser de metal fica muito difícil mexer nela somente com metal mesmo para tapar algum furo ou acrescentar algo talvez muita massa e lixa de jeito.

O corrimão da “varandinha” tem os pilares de sustentação iguais de locomotiva diesel e na realidade não é assim, a locomotiva vem com tomadas de jamper, luzes de classificação frontais, algumas serpentinas no teto da cabine e ao lado dos pantógrafos, tudo isso deve ser retirado, quem quer uma locomotiva bem detalhada e correta vai ter trabalho principalmente com teto.

A grade de ventilação lateral é feita em photoeth aplicado e é vazada.

Em minha opinião a russa MTH é fraca em acabamento deixou muito a desejar em vários pontos, confesso que fiquei um tanto decepcionado, a carcaça por ter sido injetada em metal matou muita coisa, a russa do Mascarini da um banho em detalhamento e acabamento na MTH, mas não tem a qualidade de mecânica e som da MTH e apresenta alguns erros , a MTH e boa de som de mecânica dcc funcionalidade e recursos no som tanto dc quanto dcc.


Trole solto mesmo sistema frateschi da V8
Escada fixada no truque

Motor do pantografo

Detalhe do que precisa ser retirado para corrigir a maquina

Eu vi a SD70 ACE MTH e sinseramente nem parece que é o mesmo fabricante a qualidade de acabamento difere em muito da Russa para a SD70 ja o som e mecanica tem a mesma qualidade.

Mais pra frente farei uma materia falando sobre tudo que precisa ser corrigido nela e o que é possivel e que nao é possiver fazer.